Quem Somos

Nossa

História

Tudo começou com uma saudade.

O idealizador, um uruguaio morador de Porto Alegre, sentia falta do sabor da sua infância: as medialunas de pura manteca, os alfajores de dulce de leche, a torta pascualina da abuela, os ravioles unindo a família ao redor da mesa. Era preciso reviver a memória afetiva dos alimentos. E compartilhá-la.

Em 2011, o Sabor de Luna abriu suas portas para oferecer à comunidade gaúcha (essa hermana tão próxima e querida) as legítimas especialidades da confeitaria, padaria e pastifício uruguaios, ícones da cultura rioplatense.

Receitas originais, ingredientes selecionados, sem acréscimo de conservantes e químicos, e respeitando métodos e princípios, a fim de obter aquele distinto sabor artesanal: “hecho a mano, hecho com gusto”, é o grande lema.

Foi então que surgiu o SABOR DE LUNA como local de produção e venda de delícias no bairro Mont Serrat. Aqui é fabricado 100% dos produtos da marca (pães, doces e massas), disponibilizados na própria loja, e também em vários mercados e empórios parceiros.

Hoje podemos afirmar que SABOR DE LUNA é referência de tradição e qualidade. Um pedacinho do Uruguay ao alcance da boca!

Porém, mesmo crescendo, o SABOR DE LUNA segue sendo um cantinho do bairro pleno de afeto e alegria, com atendimento personalizado, a presença dos donos, e jacarandás salpicando as mesinhas da calçada. Aquele lugar mágico que espalha cheirinho de pão o dia todo.

Onde os moradores se encontram e crianças e pets são reconhecidos pelo nome. Cachorrinhos ganham biscoito especial e água fresca, e vizinhos levam óleo para coleta ecológica. Onde se diz ‘hola que tal?’ e ‘hasta luego’ com um sorriso verdadeiro.        

Nos seus novos projetos, o SABOR DE LUNA manterá o seu jeito artesanal de ser. Porque acredita que é possível avançar sem perder sua origem. E que é preciso partilhar para fortalecer sua essência. 
 

O Longo Processo de Produção da Medialuna

Para quem não sabe, as medialunas, aparentemente tão singelas, são iguarias de preparo complexo e delicado. A produção da massa leva em média três dias, durante os quais é feito manualmente o chamado "empaste" (penetração da manteiga na farinha), intercalando com horas de descanso da massa na câmara fria. Tal processo, além de demorado, é sujeito a chuvas e trovoadas: a massa é tão sensível que basta uma pequena mudança na umidade do ar, ou na temperatura ou tempo de fermentação, para a medialuna sair do padrão esperado. Assim, saboreie sua medialuna tendo a certeza de que ela foi feita com toda dedicação e carinho.

O Sucesso dos Vigilantes

Você já deve ter ouvido falar. Aquele irmão doce da medialuna...mmmhhh. Leva uma deliciosa calda de baunilha e acúcar demerara por cima. Sai cheiroso do forno, crocante, irresistível. Sua fama já tomou conta da cidade e há quem chame os vigilantes de "viciantes". No Uruguay os vigilantes são feitos com grasa vacuna, o que os deixa mais finos e secos. A Sabor de Luna aprimorou a receita utilizando pura manteiga, que os torna mais macios e saborosos. Resista, se for capaz!

As Deliciosas Massas Recheadas do Pastifício

No Uruguai as famílias têm a tradição de comer massa recheada pelo menos duas vezes por semana (assim como nossa típica 'feijoada' de sábado e o 'churrasquinho' de domingo). Além de serem leves e gostosas, as massas recheadas são práticas: você compra seus ravioles, raviolones e sorrentinos congelados e os cozinha em água ou no forno, servindo com um delicioso molho (também vendemos!) e queijo ralado. Vai bem com vinho, com suco, com família e com amigos. Por isso em Montevideo você encontra pastifícios a cada esquina. Queremos estimular por aqui este delicioso hábito!